PARLAMENTO DÁ O SINAL VERDE